LOGOS AJORIO APOIO AJORIO SINCOJOIAS RJ SNCAPP SINCAJOR SINDIJOIAS

Notícias

Centro de Referência em Joalheria da Firjan SENAI coloca os brasileiros entre os melhores ourives do mundo

Por Firjan Senai

A carioca Geovana Oliveira, de 18 anos, está se preparando para representar a joalheria do Brasil na maior competição de educação profissional do mundo, o torneio internacional WorldSkills, que acontece em setembro, em Lyon, na França. Ela é aluna olímpica do Centro de Referência em Joalheria da Firjan SENAI que oferece cursos profissionalizantes em uma estrutura com tecnologia de ponta e professores altamente capacitados. Faz apenas 1 ano e meio que Geovana se interessou pela ourivesaria e hoje ela treina cerca de 40h semanais.

"Gosto de tudo na joalheria, mas minha parte favorita é a produção manual, desde a chapa até a peça final. Me encanto por esse processo. Sou da joia clássica, com muitos detalhes pequenos, medidas exatas e que não é nada básica, porque tem muitas curvas, sobreposições, tipos de cravação, padrões serrados etc", conta ela. "O curso me inseriu num universo que eu não conhecia, mas me apaixonei instantaneamente. Me mostrou que posso praticar a paixão pelo artesanato e trabalhar com isso. A porta de entrada foi durante o Ensino Médio, quando fiz um origami e meu professor de matemática me chamou para participar da joalheria, pois eu tinha habilidades manuais compatíveis com a atividade", recorda.

Fundada em 1992, a escola de joalheria foi reinaugurada em 2017 com o lançamento do Centro de Referência em Joalheria, pensado para apoiar o desenvolvimento do setor joalheiro, atuando como fornecedor de serviços e consultorias. De lá para cá, o Centro de Referência da Firjan SENAI tem um histórico de dar orgulho. Só na WorldSkills, já conquistou dois ouros no torneio mundial e três no nacional. "Desde o início, propusemos uma formação robusta. Estes resultados só nos orgulham e mostram que estamos atingindo nossos objetivos. Nossos alunos são incentivados a desenvolver competências estéticas e técnicas que resultem em um design diferenciado", destaca Eliana Andrello, especialista técnica do Centro de Referência em Joalheria da Firjan SENAI.

 

"A riqueza em detalhes da ourivesaria clássica é um dos diferenciais entre as técnicas ensinadas no Centro — Foto: Divulgação" 

São diversas as opções de cursos de Educação Profissional oferecidas pelo Centro de Referência em Joalheria da Firjan SENAI. Elas incluem aperfeiçoamento em modelagem 3D, criação e prototipagem de joias e bijuterias e em técnicas básicas de cravação de gemas em joias; além de qualificação profissional e aprendizagem profissional em ourives e ainda em designer de joias e bijuterias. "Sempre exploramos novos horizontes em nossa escola. No momento desenvolvemos uma tecnologia de realidade aumentada para proporcionar ao consumidor uma jornada diferenciada de consumo, que inclui medir e vestir a joia virtualmente", conta Eliana.

Para a expert Carla Pinheiro, presidente do Conselho Empresarial de Mulheres da Firjan e do Sindicato das Indústrias da Joalheria e Lapidação de Pedras Preciosas do Estado do Rio de Janeiro, o Centro de Referência da Firjan SENAI é um dos maiores e melhores laboratórios e escolas de ourivesaria da América Latina. "Oferece tecnologia de ponta, que permite não só a capacitação de novos profissionais, mas também o desenvolvimento de métodos inovadores no processo produtivo. Além de ser Centro de Referência em Joalheria, que presta serviço para o segmento da indústria de todo o Brasil", elogia.

Carla defende a força do mercado da joalheria no Brasil, e como uma instituição como a Firjan SENAI pode contribuir para a capacitação de mão de obra, inclusive feminina. Para ela, novas profissionais tornam a área mais diversa e o mercado de trabalho mais plural:

“Mais de 90% das indústrias de joias são geridas por homens. As mulheres estão mais presentes na força de vendas. Estamos tentando desconstruir lendas urbanas. Essa indústria não precisa de força física, porque há toda uma tecnologia embarcada. As mulheres podem trabalhar na produção de joias, sim”, analisa Carla.

Para ela, o grande trunfo da joalheria nacional é o domínio do uso das gemas coradas. "O design brasileiro tem criatividade e bom gosto ao misturar as cores das nossas gemas. Isso encanta o mundo. Temos uma bossa, um way of life que reflete na criação. A joalheria carioca e fluminense produz peças sensuais e com movimento que refletem esse estilo de vida. Considero que a habilidade de misturar as cores das gemas brasileiras é o que nos define, diferencia e encanta o mundo todo", finaliza.

É isso que Geovana vai levar para a vida e, claro, na competição que se aproxima. "Me sinto honrada e feliz por poder representar a Firjan SENAI, porque essa instituição abriu portas para mim e, por ela, tive muitas oportunidades para além da WorldSkills. Quero levar com excelência o nome do Centro de Referência em Joalheria da Firjan SENAI e tornar possível que mais pessoas conheçam esse lugar que realmente mudou a minha vida".

Notícias

 

 

SISTEMA AJORIO

 

sistem ajorio

 

 

PRINCIPAIS PARCEIROS

 

parceiros2013b

SEBRAE RJ FECOMÉRCIO RJ FIRJAN IBGM SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO INT PUC RIO

 

 

 

REDES SOCIAIS

 

 

 

 

logositeajorio

Av. Graça Aranha, 19 - Grupo 404 - Centro
Rio de Janeiro - RJ - CEP - 20030-002

Razão Social: Associação dos Joalheiros e Relojoeiros do Estado do RJ

CNPJ: 34.274.126/0001-76

Fale com nossa Assistente Virtual (21) 99513-6802
ou mande um e-mail para info@ajorio.com.br